Você se inscreveu com sucesso em 32ª RBA - Exposições
Ótimo! Em seguida, finalize a compra para ter acesso completo a 32ª RBA - Exposições
Bem vindo de volta! Você fez login com sucesso.
Sucesso! Sua conta está totalmente ativada, agora você tem acesso a todo o conteúdo.
Sucesso! Suas informações de cobrança são atualizadas.
Falha na atualização das informações de faturamento.

Transcrição: Pontos, árvores e florestas

E aí eu volto novamente aqueles pontinhos lá do desenho que a Andujar traz.
Eu num sei quem fez… eu sei quem fez, foi uma mão, né, foi mãos que fez aquilo ali, e que aquilo ali mostra singularidade e coletividade. Que pontos são coletivos e ao mesmo tempo são singulares. Um ponto é um ponto, mas ele… ele é um, ele é único, e ele é um todo dentro de vários todos. E muitas vezes isso se remete às árvores. Porque uma árvore, ela é uma, aí tem outra árvore, que é outra árvore, e aí se junta com outra árvore, que se junta com outra árvore, que se junta com uma árvore pequena, um matinho, uma florzinha, que vai para a terra, que vira raiz, que vira um rio, e que torna-se uma floresta. E muitas vezes é… isso é a gente, né? Isso é a gente. Então quando eu olhei o trabalho da Andujar, eu chorei, eu chorei.